De V a 24 de Setembro de 2010 às 19:22
Ana Santos,

Obrigado pelo texto partilhado.

Mais do que o romantismo nele expresso, é esta seriedade, autenticidade, de guardar sempre as pontes com o passado, que me agradou. É porque o passado, depois de bem digerido, é um óptimo nutriente.

 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Email

Password


Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300


Copiar caracteres