3.4.17

Family-OmarMedinaFilms.jpg

Foto: Family – Omar Medina Films

 

“Amor” não é, para mim, um tema que tenha leitura fácil e traz-me algumas dificuldades. Por um lado, não consigo definir “amor”, por outro, tenho a sensação que há várias formas de o sentir por diferentes pessoas e, por outro, tenho a convicção que, às vezes, para além do bem-estar, também me provoca (muito) sofrimento.

 

Com a primeira dificuldade não estou preocupada, porque penso que o amor é apenas para sentir e dar, e ter a tarefa de o definir não me leva a lado nenhum.

 

Com a segunda, é assim mesmo. Amor pelo pai, amor pela mãe, amor pelos filhos, amor pelos irmãos, amor pelo companheiro… Há qualquer coisa de diferente entre estes amores, mas sinto-os como amor.

 

Com a terceira fico preocupada, porque também me faz sofrer. Mas, provavelmente é assim; se não sentisse amor, talvez não sofresse da forma que sofreria se o sentimento não fosse amor, digo eu, com todas as dúvidas.

 

O amor preocupa, inquieta, perturba, apazigua. Aqui, ou noutro local, sinto a liberdade de expressar que o amor me provoca diferentes sensações e, a propósito dessa liberdade, também esta precisa de ser pegada ao colo e cuidada com amor.

 

Ermelinda Macedo

Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 07:30  Comentar

Dili | Timor-Leste

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

Alexandra Vaz

Ana Martins

Cidália Carvalho

Ermelinda Macedo

Fernando Couto

Jorge Saraiva

José Azevedo

Landa Cortez

Leticia Silva

Rui Duarte

Sandra Pinto

Sandra Sousa

Sara Almeida

Sara Silva

Sónia Abrantes

Tayhta Visinho

Teresa Teixeira

Abril 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
18
20
22

23
25
27
29

30


Arquivo
Comentários recentes
Ola, boa tarde. o Mil Razões está em destaque no B...
OoopsFaltou dizer que a homepage dos Blogs do SAPO...
Olá,Este blog está em destaque na homepage dos Blo...
Parece que o Mil Razões quer mesmo estar em todos ...
O amor não resolve nada. O amor é uma coisa pessoa...
Presenças
Outras ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: