10.1.14

 

Parou! Acabou? Vivia uma história deliciosa, cheia de carinho e ternura e, sem que eu quisesse ou pedisse, parou! Durante muito, mas muito tempo, fiquei convicta que tinha acabado, que a minha alma fora separada definitivamente de outra alma.

Chorei, vivi numa imensa tristeza, não só porque tinha parado, mas sobretudo porque tinha acabado.

O vazio que se instalou no meu coração parecia eterno e definitivo, pedia apenas que tivesse parado e não acabado.

Sonhei contigo, aquele sonho em que me disseste que voltaria a encontra-te num sítio que é um segredo, num momento que é incógnito. Entendi, quando me explicaste com a tua meiguice, que fôramos separadas apenas temporariamente. Não é um fim mas um espaço, uma pausa entre a tua partida, a minha vida e o nosso reencontro. Neste espaço, embora ainda contenha um cantinho vazio deixado por ti, já há algum tempo que comecei a preenchê-lo com pequenas grandes almas maravilhosas.

 

“- E por isso Mamã, por muito que te ame e não saiba o que fazer com tantas saudades, espero que este intervalo que nos separa ainda dure muito, mas muito tempo mesmo.”

 

Susana Cabral


Link deste ArtigoPor Mil Razões..., às 08:00  Comentar

Dili | Timor-Leste

Pesquisar
 
Destaque

 

Porque às vezes é bom falar.

Equipa

> Alexandra Vaz

> Cidália Carvalho

> Ermelinda Macedo

> Fernando Couto

> Inês Ramos

> Jorge Saraiva

> José Azevedo

> Maria João Enes

> Marisa Fernandesa

> Rui Duarte

> Sara Silva

> Sónia Abrantes

> Teresa Teixeira

Janeiro 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
15
16
18

20
22
23
25

27
29
30


Arquivo
Comentários recentes
Ola, boa tarde. o Mil Razões está em destaque no B...
OoopsFaltou dizer que a homepage dos Blogs do SAPO...
Olá,Este blog está em destaque na homepage dos Blo...
Parece que o Mil Razões quer mesmo estar em todos ...
O amor não resolve nada. O amor é uma coisa pessoa...
Presenças
Ligações
Música

Dizer que sim à vida - Carlos do Carmo:

 

Dizer que sim à vida - Luanda Cozetti: